Desafios e oportunidades do segmento de chocolates

17/2/2022 | Empreendedorismo

Empreender é assumir riscos. Mas é também explorar oportunidades para lucrar. Este é o pensamento que deve acompanhar todos aqueles que escolheram ter um negócio próprio. 

No setor de chocolates, há sempre variações sazonais nas vendas e desafios a serem vencidos. Com a retração da economia, cresceram as preocupações, mas também surgiram excelentes alternativas para manter os níveis de venda e a robustez desse mercado.

Neste artigo, vamos discutir a dinâmica do mercado de chocolates, seus desafios e as alternativas para as empresas se manterem, mesmo em períodos de dificuldades. Siga com a leitura e tenha um bom aprendizado.

O lucrativo setor de chocolates

Além de extremamente saboroso, o setor de chocolates é vasto e muito importante para a cadeia de alimentos e bebidas. Só no primeiro trimestre de 2021, no Brasil, foram produzidas 189 mil toneladas de chocolates, uma produção 23% maior que a do mesmo período de 2020, segundo a Abicab.

E para se ter mais noção do tamanho desse mercado, o Brasil ocupa a sétima posição no ranking mundial de produção de cacau, movimentando mais de R$ 20 bilhões só no território nacional, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Mesmo em um cenário de pandemia e incertezas, o segmento de chocolates comemorou os dados positivos obtidos em 2020 com uma produção 0,05% maior que em 2019. E apesar da retração geral, foi um movimento significativo para a economia brasileira.

E é exatamente por isso que é um mercado que gera muitas oportunidades, mas que também possui grande concorrência, uma vez que existe uma multiplicidade de estabelecimentos, e-commerces e profissionais autônomos nesse segmento.

Essa grande concorrência é um dos maiores desafios do mercado chocolateiro. É necessário, portanto, perseverar com ações e práticas inovadoras que ajudem a alcançar o êxito nos negócios.

Crises e oportunidades do chocolate

A indústria do chocolate tem suas peculiaridades. Se na Páscoa, por exemplo, seu produto se transforma e agrega valor de uma forma exponencial, em períodos de crises, os clientes podem tratar os chocolates como supérfluos e diminuir o seu consumo.

Contudo, em vez de se assustar com essas situações, o segmento de chocolates busca sempre alternativas para se inserir na vida das pessoas, não importa o contexto.  O fundamental, no final das contas, é compreender a dinâmica de consumo e agir para criar oportunidades. É o que vamos mostrar a seguir.

  • Chocolate, um produto indulgente

O chocolate é um produto indulgente, ou seja, não é um item essencial para a sobrevivência.  Por conta disso, as chocolaterias podem sofrer períodos de baixa, a depender de eventos na economia, se não inovarem para atrair clientes.

Em épocas de crises econômicas, como entre 2020 e 2021, houve retração de salários e desemprego, o que afeta a renda do brasileiro. Na incerteza de melhorar financeiramente, a ideia geral é que as pessoas não consomem esse tipo de produto.

Porém, o chocolate também está associado ao prazer e à satisfação, oferecendo um agrado e acolhimento à pessoa que o consome, como recompensa e fonte de conforto emocional. 

  • Pandemia e seus impactos

Apesar de o comércio ter permanecido fechado durante muitos meses seguidos no primeiro semestre de 2020, a presença digital poupou muitos negócios do fracasso. A Kopenhagen, como empresa de renome, pôde enfrentar esse período por meio de vendas em seu site, que teve aumento exponencial em relação às vendas nas lojas físicas. 

Foi assim que atraiu cada vez mais fãs para a marca, pela qualidade excepcional de produtos e segurança nas vendas online, formas de pagamento e entregas rápidas. Mesmo fazendo parte do mercado indulgente, o chocolate foi um produto bastante consumido. 

  • Transformação digital

A transformação digital surgiu como um desafio a partir da necessidade de otimizar tudo que se refere a um negócio usando a tecnologia. Esse processo estava bastante lento em muitas empresas antes da pandemia.

Foi a quarentena chegar e colocar a maioria das pessoas dentro de casa para que as empresas se organizassem para tornar tudo online, principalmente suas vendas, com acesso fácil, rápido e seguro para o cliente. Houve uma explosão de criação de e-commerces, implantação de produtos em marketplaces e vendas via apps de mensagens.

A presença digital é fundamental para a inovação e essa foi a forma que a maioria das empresas encontrou para realizar vendas e obter retorno financeiro, rendimentos e lucratividade.

O desafio foi fazer a transformação digital em uma velocidade extrema, algo que normalmente levaria de dois a cinco anos, a depender do segmento de mercado. Porém agora, mesmo que boa parte do comércio tenha retomado como antes, existe mais esse canal de vendas e distribuição para melhorar a experiência do consumidor.

Kopenhagen e seu legado de superação de desafios

Renata Vichi – CEO Da Kopenhagen Foto: Leandro Fonseca data: 02/08/2021

Desafios sempre existirão, não importa o setor ou o momento, o importante é encontrar formas de superá-los traçando planejamentos, observando o mercado e a economia e prestando atenção às tendências.

E foi isso que a Kopenhagen fez em 93 anos de existência, acompanhando a evolução da tecnologia para que, sem perder a tradição, pudesse levar inovação e excelência a todos os seus processos, mesmo na gestão administrativa, operacional e em sua fábrica.

Sem esquecer de pensar na alta qualidade ao longo de toda a sua cadeia produtiva, desde os maquinários, os insumos, ingredientes, produtos finais, logística, entrega, pontos comerciais e atendimento.

Enquanto rede de franquias, também já enfrentou grandes desafios, contornando-os para se tornar a grande empresa com marca reconhecida que é hoje. Todo o conhecimento adquirido é transferido para a rede franqueada como forma de fortalecimento do negócio. Sempre pensando em melhorias para os franqueados evoluírem, a Kopenhagen está à frente na busca pela excelência em tudo o que realiza.

Adaptações para superar desafios são sempre necessárias para transformar o jeito de trabalhar, comunicar e consumir. Cabe aos empreendedores estarem atentos às tendências e às mudanças no comportamento de compra dos consumidores e entregar a eles o que de fato procuram.

E que tal empreender junto a Kopenhagen Franquias? Conheça nosso modelo: https://bit.ly/3shr3Md

Newsletter

Quer ficar por dentro de nossas atualizações?

Assine a nossa newsletter

Mais Recentes